fechar× LigueWhatsapp (11) 96191-1564 Telefone Fixo (11) 96191-1564 | Vivo (11) 961911564 | Nextel (11) 97583-3248
A pelagem do Pequinês é composta por um pelo externo: longo, grosso e liso; juntamente com subpêlo denso. É abundante principalmente ao redor do pescoço, formando uma juba, dando ao pequinês o formato de pêra. Os pelos são mais longos nas orelhas, na cauda e nos membros posteriores, formando uma “saia”. Sua aparência é de um cão compacto e maciço.

As orelhas possuem longos pêlos geralmente pretos que se chamam “brincos”. Estes podem chegar a ter um comprimento maior do que a altura do próprio cão. Mas para isso é necessário um cuidado maior com os brincos, principalmente nos cães destinados à exposição, nos quais são feitos papelotes para que não haja quebra e nem ressecamento dos pelos.

Um dos principais cuidados com o pequinês diz respeito ao calor. Deve-se deixá-los em lugares arejados e com água fresca. (Nunca o deixe no interior de automóveis). Pois o calor em excesso pode causar dificuldade para respirar e taquicardia. Como eles têm uma pelagem abundante e devido à sua estrutura física peculiar, não se adaptam bem a climas muito quentes.

A pelagem esta sempre em crescimento, uma mais fina e fofa semelhante a flocos de algodão, cresce até aos 5 ou 6 meses,  altura em que se  começa a revelar a pelagem de adulto. Esta situação  pode prolongar-se até aos 10 meses de idade.

A pelagem adulta que agora se começa a revelar  é constituída  de pelo é liso sedoso e muito longo (superficial)  evidencia-se sobretudo no capote (capa) que irá cobrir os ombros e o corpo e formar a juba. A pelagem estará “composta“,  quando chegar ao chão cobrindo as patas. A idade aproximada para que  isto se verifique varia de exemplar para exemplar, mas geralmente aos 16 ou 18 meses a pelagem está devidamente apresentável e composta. Se bem que dependendo um pouco do exemplar e da sua qualidade esta fase de transição é algo que se vai manter pelo menos até aos 16 meses e por vezes até mais tarde.

Resumidamente, aos 6 meses a pelagem tipo algodão muito fininho, a dita lã, tem tendência a cair  e os  tais pelos  lisos, fortes,compridos revelam-se. Nas fêmeas o pelo é ligeiramente mais curto.

A pelagem também costuma alterar  completamente a cor durante o crescimento do cachorro. Pode passar de vermelho raposino para  dourado champanhe.  Estas mudanças dão-se num espaço de tempo alargado, mas é normal que aconteçam. As únicas cores que não sofrem qualquer tipo de alteração de coloração, são os exemplares de cor branca e por vezes os exemplares de cor negra. Há ainda que considerar que esta raça faz muda de pelo, uma a duas vezes por ano.

Na verdade há troca de sub-pelo em períodos determinados que são aquele antecede o cio das fêmeas e a primavera/verão nos machos. A queda de pelo constituí um curto período (em regra)  2 a 4 semanas. Uma rotina de escovação neste prazo e um banho ao final ajudam na remoção de pelos mortos. Manter a pelagem do pequinês saudável e apresentável exige que ela seja escovada pelo menos uma vez ao dia embora alguns criadores admitam que isso possa ser feito apenas três vezes por semana.
, 28/05/2020

Entre em contato